Sábado, 23 de março de 2019
089 988087384
Internacional

27/02/2019 ás 11h45

76

Da Redação

TERESINA / PI

Delegação do Brasil abandona discurso do representante de Maduro, Na ONU
Ex-vice-presidente venezuelano ataca governo Bolsonaro: “Brasil precisa se libertar do neoliberalismo”
 Delegação do Brasil abandona discurso do representante de Maduro, Na ONU
Membros abandonando reunião da ONU. (Foto: Reprodução / Youtube)

 ex-vice-presidente da Venezuela e atual ministro das Relações Exteriores Jorge Arreaza discursou hoje no Conselho de Direitos Humanos da ONU, em Genebra.


No ano passado, no mesmo local, ele declarou que não havia crise humanitária na Venezuela e nem um êxodo. Contudo, a própria ONU reconhece que 3,2 milhões de venezuelanos já fugiram do país sob o regime socialista de Maduro.



Considerado um “ato de cinismo” por diplomatas, no momento em que Arreaza começava a falar, mais de 60 diplomatas deixaram a sala. Além da comitiva brasileira, representantes dos países que formam o Grupo de Lima, Israel, Austrália e alguns países europeus abandonaram a sala de conferências.


O ato de protesto foi a maneira escolhida pelos diplomatas para reforçarem que não reconhece o governo de Nicolás Maduro. Desde janeiro, diversos países, incluindo o Brasil, Colômbia, passaram a tratar Juan Guaidó como o presidente legítimo da Venezuela.


Enquanto saiam da sala, os brasileiros ouviram representantes do governo venezuelano gritar “fascistas, fascistas”


A delegação brasileira em Genebra era liderada pela ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, que pediu em seu discurso na segunda-feira (25) a libertação da Venezuela do “regime ilegítimo do ditador”.  Contudo, a pastora já estava de regresso ao Brasil nesta manhã.


Por sua vez, Arreaza criticou o governo Bolsonaro. “Queremos o povo do Brasil e acredito que é o Brasil que precisa se libertar do neoliberalismo e das imposições. Estamos à disposição do brasileiro para que libere do pior”, disparou, reclamando do apoio brasileiros aos EUA.


Curiosamente, o representante de Maduro disse que seu presidente “está pronto para o diálogo (…) mesmo com os Estados Unidos” e chegou a propor “uma reunião entre o presidente Trump e o presidente Maduro” para evitar uma guerra.

FONTE: gospel prime

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados